Quinta-feira, Dezembro 1, 2022
spot_img
- Publicidade -spot_img

Vice-campeão mundial recebido em festa no regresso

- Publicidade -spot_img

Joel Rodrigues foi recebido em clima de grande festa após a conquista do título de vice-campeão mundial júnior de bodyboard. O feito do atleta do Clube Naval Povoense foi alcançado no Gran Canaria Frontón King 2021, prova da International Bodyboarding Corporation que decorreu em Espanha nas Ilhas Canárias. O “foguete das Caxinas”, como é conhecido o jovem de apenas 17 anos, teve dezenas de pessoas à espera na chegada ao aeroporto. Amigos e familiares foram felicitá-lo pelo sucesso obtido numa competição bastante difícil e na qual era o único português em prova.
O resultado deixou Joel muito feliz após vários triunfos nas categorias jovens nacionais, mas que lhe soube a pouco:“Foi apenas a minha segunda vez nesta onda muito especial e tentei compensar a minha inexperiência treinando sempre que possível, quando não havia prova, independentemente das condições. Isso fez alguma diferença pois nos dois primeiros heats que fiz tive alguma dificuldade, mas depois fui crescendo ao longo do campeonato. Estou contente, apesar de não ter cumprido o meu objetivo nesta prova, que era vencer, mas espero regressar para o ano, fazer melhor e ganhar. Não posse também esquecer o apoio fundamental de toda a estrutura do clube. Uma palavra primeiro para o treinador Rui Campos, que há 7 anos me acompanha, que é parte disto tudo e a quem sou muito grato. Agradeço ainda ao presidente Paulo Neves enquanto rosto de um clube que me apoia a 200% e me permitiu também chegar aqui”.
Rui Campos também não escondeu a satisfação e o orgulho no pupilo: “É um resultado brilhante de um atleta brilhante, humilde, trabalhador e que sabíamos estar destinado a grandes resultados. O Joel já foi 7 vezes campeão nacional e vice-campeão europeu. A onda ali é muito difícil, perigosa e técnica. Uma onda de fundo de pedra rasa e muito técnica, considerada uma das melhores do mundo para a prática de bodyboard. O plano era treinar muito, passar o mais tempo possível dentro de água e por isso também a participação na categoria Open. Podia ter corrido mal devido às condições do mar e o Joel acabou por se cortar e magoar profundamente, mas este trabalho de adaptação e de sacrifício físico e emocional acabou por dar bons resultados e trazer para Portugal o segundo lugar. Estou muito feliz, o clube está muito feliz, mas sabe a pouco afinal esteve mesmo ao alcance do Joel o título mundial”.
Para o dirigente Paulo Neves este título honra Portugal e a Póvoa de Varzim, demonstrando “o trabalho bem feito na secção, a seriedade com que os atletas, apesar da idade, encaram os desafios, a filosofia do clube no que ao apoio e acompanhamento dos atletas diz respeito. Estamos muito orgulhosos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_imgspot_img
Password protection
Enter Password To Unlock This Content
The Password is: 123
Unlock content
Want to collect
more emails?
Learn 10 of the most effective list-building power mover and grow your list fast.
Download the FREE guide