Sábado, Julho 20, 2024
spot_img
- Publicidade -spot_img

Relatório de Gestão e Contas de 2022 apreciado em Vila do Conde

- Publicidade -spot_img

A Câmara de Vila do Conde aprovou o Relatório de Gestão e Contas de 2022. A receita total ascende a mais de 70 milhões de euros e as despesas ficaram-se por cerca de 66 milhões de euros, sendo o saldo de gerência de 4 milhões e 640 mil euros. Em comunicado, a autarquia realça que “tal facto evidencia o rigor da gestão global da Câmara Municipal e da gestão financeira em particular”.

A nota enviada à imprensa destaca que é importante “ter presente que transitam 26 milhões e 244 mil euros para 2023, relativos a compromissos assumidos em 2022 e em anos anteriores”, sendo um valor que “condiciona e limita o exercício deste ano, exigindo uma gestão rigorosa e contida”.

A maioria socialista reconhece também que a “difícil conjuntura económica nacional e internacional, a subida constante das taxas de juro e da inflação demostram e aconselham a redobrados esforços de rigor e controle orçamental”. Só assim, realça a mesma fonte, será “possível cumprir obras e atividades planeadas que são essenciais para o desenvolvimento sustentado do concelho e para a qualidade de vida dos vilacondenses”.

Numa alusão ao executivo anterior, o atual faz questão de defender que “a dimensão dos compromissos transitados, com evidente realce para os que foram assumidos antes de 2022, consumiu as dotações orçamentais inicialmente previstas para a realização de investimentos”, algo que “exige um equilibrado e exequível reforço orçamental com realce para a realização de obras” e que explica “a revisão do Orçamento para 2023 e do Plano Plurianual de Investimentos”.

“Tendo em conta a sazonalidade das receitas próprias do Município, como, por exemplo, o Imposto Municipal sobre Imóveis e a Derrama”, na reunião realizada ontem nos Paços do Concelho foi também apreciado “o recurso a um crédito bancário de curto prazo no valor de 1,5 milhões de euros”, que visa “dar segurança à tesouraria, caso surjam dificuldades pontuais”, sendo um “empréstimo financeiro que será liquidado até 31 de dezembro de 2023, não comprometendo o futuro e não contando para o nível de endividamento municipal”.

Segundo a liderança PS, o “Relatório de Gestão e Contas de 2022 mostra com clareza o bom trabalho que a Câmara Municipal está a realizar em termos de gestão dos dinheiros públicos”, trabalho “que continua no ano de 2023”.

- Publicidade -spot_img
Password protection
Enter Password To Unlock This Content
The Password is: 123
Unlock content
Want to collect
more emails?
Learn 10 of the most effective list-building power mover and grow your list fast.
Download the FREE guide