Sexta-feira, Junho 21, 2024
spot_img
- Publicidade -spot_img

Obra de fecho da Circular Urbana de Barcelos já arrancou

- Publicidade -spot_img

Arrancou ontem a obra do fecho da Circular Urbana de Barcelos, destinada a melhorar a mobilidade na entrada e saída de Barcelos. A empreitada que, agora, arrancou engloba a “Construção do lanço de ligação entre a Estrada Municipal 556 (Nó de Barcelinhos/Rio Covo St. ª Eugénia) e a EN103 (Nó de Gamil/Rio Covo St. ª Eugénia), incluindo o prolongamento da Rua do Pinheiro, com interseção no Complexo Rodoviário de Barcelos, em Rio Covo St. ª Eugénia”.

A obra, que tem um prazo de execução de 18 meses, vai concluir 3.350 metros de via, que fecha o anel do complexo rodoviário de Barcelos, através da interseção com a Estrada Nacional 103, feita com a construção de uma rotunda desnivelada e de um viaduto com 60 metros de extensão. Vai custar 8.745 mil euros.

O presidente da Câmara, Mário Constantino, mostrou-se satisfeito por estar a “cumprir mais um compromisso eleitoral” e diz que “esta é uma obra decisiva para o concelho de Barcelos”.

Considero mesmo que é a obra mais importante do nosso mandato, porque vai permitir desbloquear, em termos de trânsito, uma situação que é cada vez mais aflitiva e conflituante, e que perdura há mais de 20 anos. Recordo-me que, quando se iniciou a variante, Barcelos era dado como exemplo em termos de mobilidade. Depois, ficamos 20 anos à espera de concluir cerca de 3 km de estrada. Agora, finalmente estamos a cumprir um dos nossos desígnios, numa obra que, em termos de investimento público em rede viária, é a maior de sempre do orçamento camarário”, frisou. 

- Publicidade -spot_img
Password protection
Enter Password To Unlock This Content
The Password is: 123
Unlock content
Want to collect
more emails?
Learn 10 of the most effective list-building power mover and grow your list fast.
Download the FREE guide