Quinta-feira, Junho 13, 2024
spot_img
- Publicidade -spot_img

“Ligue Antes, Salve Vidas” levou menos gente à Urgência

- Publicidade -spot_img

Numa primeira semana da 2.ª fase do projeto-piloto “Ligue Antes, Salve Vidas” 81,6% dos utentes que foram à Urgência do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde já vinham referenciados pela Linha SNS24, pelo CODU/INEM ou pelo médico de família. Nestes primeiros dias, houve ainda menos gente na Urgência e menos pulseiras verdes e azuis. O hospital, agora integrado na Unidade Local de Saúde Póvoa de Varzim/Vila do Conde (ULSPV/VC), está muito satisfeito com os resultados, que, diz, mostram que a população percebeu as alterações e reconhece as vantagens do novo modelo. Os utentes previamente referenciados duplicaram face a igual período de 2023 (passando de 41,1% para 81,6%), houve menos casos não emergentes na Urgência (32,7%, quando no mesmo período do ano passado eram 37,8%) e menos doentes na Urgência (menos 40, ou seja, uma redução de 5,1%).

O projeto-piloto, recorde-se, tem como objetivo tornar a Linha SNS24 a “porta de entrada” no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e retirar das urgências hospitalares os casos não emergentes (pulseiras verdes e azuis). Assim, desde o dia 16, o atendimento na Urgência tem que ser precedido de referenciação pela Linha SNS24, CODU/INEM ou médico de família. Caso contrário, o doente é triado, mas, em caso de prioridade verde ou azul, é reencaminhado para o centro de saúde com consulta marcada, no próprio dia ou no dia seguinte. Recorde-se que o sistema prevê exceções para todos os utentes com 70 ou mais anos, acamados ou em cadeira de rodas, vítimas de trauma, queda ou agressão, doença oncológica, renal ou arterial periférica e gravidez, entre outros.

- Publicidade -spot_img
Password protection
Enter Password To Unlock This Content
The Password is: 123
Unlock content
Want to collect
more emails?
Learn 10 of the most effective list-building power mover and grow your list fast.
Download the FREE guide