Quinta-feira, Junho 13, 2024
spot_img
- Publicidade -spot_img

Aires Pereira diz que deposição de lixo sem tratamento continua

- Publicidade -spot_img

Depois das denúncias da Câmara da Póvoa e da Junta de Freguesia de Laundos que davam conta da deposição de resíduos em aterro sem qualquer tratamento na unidade de Paradela, a Resulima, a empresa que gera o aterro situado naquela freguesia de Barcelos, já veio explicar a situação. A empresa gestora dos resíduos de seis municípios do Minho diz que foi uma situação pontual de emergência e que é do conhecimento de todas as entidades fiscalizadoras.

“A deposição de resíduos urbanos diretamente em aterro sanitário ocorre exclusivamente em situações de emergência, avaria ou quando os circuitos de recolha em questão têm resíduos que, pela sua natureza e características, têm potencial de causar avaria nos equipamentos que constituem o tratamento mecânico, situação que decorre de procedimentos de segurança preventivos em qualquer unidade de tratamento de resíduos. No caso da Resulima, esta situação ocorre em alguns circuitos de recolha de resíduos urbanos onde foram detetados resíduos têxteis em elevada quantidade, situação que já está a ser analisada com as entidades responsáveis”, explica, em comunicado, a Resulima.

A empresa diz ainda que a situação foi “devidamente reportada e registada” a todas as entidades que fazem parte da Comissão de Acompanhamento da Unidade de Valorização de Resíduos.

O presidente da Câmara da Póvoa, Aires Pereira, está ainda mais preocupado com a explicação. O autarca diz que os esclarecimentos da Resulima só demonstram que a situação é recorrente e garante que, esta semana, as descargas diretas continuam. O edil lembra situação complicadas como as que aconteceram em S. Pedro da Cova (Gondomar) e apela às entidades competentes para que atuem. 

Aires Pereira diz que Câmara e Junta de Freguesia vão denunciar o caso junto de todas as entidades competentes e insiste: quer saber se a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) vai renovar a licença provisória do aterro, que caducará já no final do ano. 

- Publicidade -spot_img
Password protection
Enter Password To Unlock This Content
The Password is: 123
Unlock content
Want to collect
more emails?
Learn 10 of the most effective list-building power mover and grow your list fast.
Download the FREE guide